HORÁRIO DE ATENDIMENTO SEG À SEX:
DAS 8:30H ÀS 12H E 14h ÀS 18:30H
Dr. André Frare - Osteopatia Cascavel

O QUE É UM PONTO DE DESENCADEAMENTO MIOFASCIAL? COMO É QUE ISSO OCORRE? - Blog

Post na categoria Saiba mais


Existe uma grande variedade de problemas de tecidos moles que são facilmente reconhecíveis: efeitos de trauma ou golpes, inflamação, perda de força... mas, a Síndrome da Dor Miofascial e da Disfunção é diferente de todas elas. Esta Síndrome da Dor Miofascial afeta principalmente os músculos, e devemos ter em conta que o sistema muscular é responsável por 40% do peso corporal. O principal protagonista da Síndrome é o Ponto de Gatilho Miofascial.

O que é um ponto de desencadeamento miofascial?
Um Ponto de Gatilho Miofascial é um ponto de dor altamente irritável num nódulo dentro de uma banda tensa palpável do músculo esquelético. Podem variar em tamanho desde um caroço pequeno, até um caroço grande. São dolorosas sob pressão e, quando estimuladas, podem evocar a dor referida como característica (a dor espalha-se ou estende-se seguindo certo padrão, sempre o mesmo para o mesmo Ponto de Gatilho e fenômenos autonômicos; tais como o suor, e os arrepios...).

Os Pontos de Gatilho Miofasciais podem ser diferenciados entre pontos de gatilho ativos e pontos de gatilho latentes. 
Por um lado, os pontos de desencadeamento ativos irão produzir dor espontânea, não necessariamente no músculo afetado, e irão também gerar disfunções ou alterações caracterizadas por fraqueza e restrição de movimento. Por outro lado, encontraremos também pontos de disparo latentes, que não gerarão dor espontânea ou disfunção, mas sim dor de pressão.

Como são produzidos e os fatores que os desencadeiam?
Os pontos de disparo refletem pontos onde os sarcômeros estão sobreativados. Ou seja, é uma área do músculo que está em contínua contração.
Os fatores que provocam a contração contínua do sarcômero e o seguinte ponto de desencadeamento são:
Aumento da produção de acetilcolina (um neurotransmissor responsável pela contração muscular).
Alteração do metabolismo do cálcio e libertação do excesso de cálcio na célula.
Hipertensão arterial.
Estresse
Hiperestimulação neurológica localizada.
Entre outros.

O sarcômero ou unidade muscular vai para uma posição de ativação permanente dando origem a uma contração que provoca alterações:

Isquemia localizada (falta de sangue).
Aumento das necessidades metabólicas.
Aumento da energia necessária para manter a contração.
Falha de captação de íons de Cálcio.
Inflamação localizada.
Efeito de compressão em embarcações locais.
Crise energética.
Aumento da produção de agentes inflamatórios que sensibilizam as fibras autonômicas e nociceptivas (receptor da dor) locais.

A hipótese mais aceita é que o corpo tenta resolver esta situação aumentando o fornecimento de sangue ao sarcômero, a inflamação leva a um mecanismo em cascata que acaba por estimular as fibras da dor local e as fibras autonômicas locais; o que levará a um aumento da acetilcolina, aumentando a contração e entrando assim num círculo vicioso. É possível que o cérebro envie um sinal para o músculo do ponto de disparo para entrar em repouso. Isto induz hipertonia, fraqueza, encurtamento e fibrose do músculo.

Finalmente, o tratamento terá como objetivo interromper e atenuar este círculo vicioso. Uma das técnicas mais utilizadas em fisioterapia para tratar este tipo de doença chama-se Digito-Pressão, que consiste em pressionar o nódulo doloroso com intensidade variável a fim de cortar o círculo vicioso (dor-contratura-dor) e reduzir os sintomas.

Características dos Pontos de Gatilho Miofasciais

A dor miofascial é referida por pontos de desencadeamento em padrões específicos característicos de cada músculo. A dor espontânea raramente é localizada até ao ponto de desencadeamento responsável pela dor, projeta-se para uma área de dor referida distante, sem seguir padrões neurológicos ou viscerais, a gravidade e extensão do padrão de dor depende do grau de irritabilidade do ponto de desencadeamento e não do tamanho do músculo.
Os pontos de desencadeamento miofasciais variam em irritabilidade dependendo da hora ou do dia. O limiar de stress necessário para produzir dor miofascial é também altamente variável.
Ativação do ponto de disparo E Ativação direta dos Ponto Gatilho miofasciais:
Por sobrecarga aguda ou trauma, quando o paciente o relaciona com um evento específico.
Por cansaço devido ao overuse excessiva dos músculos sujeitos a contrações excessivamente sustentadas ou repetidas.
Devido ao cansaço.
Ativação indireta dos músculos oro-fasciais
Por ação de outros pontos de gatilho de músculos encontrados na área de dor referida.
Por doença visceral nos músculos na zona de dor referida.
Stress emocional.
Alterações nas articulações.

Sinais e Sintomas de Pontos de Gatilho Miofasciais
Os sinais e sintomas duram mais do que o fator desencadeante, desenvolver-se-ão hábitos que limitam o movimento do músculo. Alguns dos sinais e sintomas mais característicos são:
Dor muscular crónica, rigidez e disfunção.
Com um descanso adequado na ausência de fatores perpetuantes, um ponto de desencadeamento ativo pode regressar ao seu estado de repouso.
A dor espontânea desaparece, mas a ativação ocasional é responsável por episódios de recidiva.
Efeitos autônomos do sistema nervoso autônomo que ocorrem normalmente em áreas de dor referida: vasoconstrição localizada, lacrimação, sudação, hiper salivação e ativação pilomotora.
Alterações proprioceptivas: vertigens, zumbidos, desequilíbrios...
Rigidez, creptação articular, creptação musculo-tendinosa.
Perturbações de coordenação motora.
O aumento da tensão nas bandas tensas impedirá que o músculo se estenda até à sua amplitude total.
A força máxima de contração do músculo é enfraquecida e não está associada à atrofia; a fadiga muscular é fácil.
À palpação sente-se apertado. A banda tensa onde se encontra o ponto de disparo é visível.
Por vezes é visível um nódulo, outras vezes não.
A rápida palpação do ponto de desencadeamento miofascial evoca uma resposta de contração local nas fibras da banda esticada. É mais facilmente evidenciado nos músculos superficiais.

A pressão moderada mantida num Ponto de Gatilho Miofascial suficientemente irritável causa ou intensifica a dor na área de dor referida.
Tratamento dos Pontos de Gatilho Miofasciais

O tratamento dos pontos de desencadeamento miofasciais é realizado por meio de diferentes técnicas de fisioterapia baseadas na terapia manual, tais como a pressão dos dedos no ponto de desencadeamento, a terapia de massagem descontraturante, alongamento, relaxamento pós-isométrico, e crioterapia ou aplicação de frio local na área (frequentemente uma técnica utilizada é o alongamento logo após a aplicação de frio intenso localizado), bolsas de água quente, emplastro, regulação das tensões mecânicas localizadas próximos e distantes do ponto de tensão.
Um dos tratamentos mais inovadores que estão a ser realizados com sucesso é a técnica de biopuntura que explicarei a seguir.

O que é BIOPUNTURA e em que se baseia?

A Biopuntura é um tratamento que engloba a especialidade chamada fisioterapia invasiva, é a aplicação percutânea de uma agulha do tamanho de uma de acupuntura na área do miofascial do ponto gatilho, quebrando assim as aderências da zona dolorosa, estimula uma neo-vascularização do tecido fibroso e diminui o limiar de dor local. Assim injetado uma medicação específica para cada caso, podendo ser desde anestésicos, até corticoides, ou até mesmo alguns medicamentos homeopáticos injetáveis.
Gostou da publicação? Compartilhe, Salve, Encaminhe.
Dr. André Frare – Fisioterapeuta Osteopata – Centro de Tratamento da Dor – Cascavel – Paraná – Brasil – 13/06/2021.

COMPARTILHE

OUTRAS POSTAGENS