HORÁRIO DE ATENDIMENTO SEG À SEX:
DAS 8:30H ÀS 12H E 14h ÀS 18:30H
Dr. André Frare - Osteopatia Cascavel

DIRETRIZES DE TRATAMENTO PARA DOR LOMBAR - Blog

Post na categoria Saiba mais
Hoje quero compartilhar com vocês o resumo de um artigo muito recente publicado por Longtin et al. no controle da dor lombar (LBP).

Na avaliação, os autores identificaram 5 etapas:

Avalie as bandeiras vermelhas;

Avaliar os fatores prognósticos, usando ferramentas como o STarT Back Screening Tool e o Örebro Musculoskeletal Pain Questionnaire;

Avalia o paciente na perspectiva da BPS, considerando não só o aspecto físico, mas também o psicossocial;

Classificar o paciente, com base nas características clínicas, mecanismos de dor (nociceptiva, neuropática ou nociplástica) e resposta ao tratamento;

Não recomende exames de imagem se não houver sintomas progressivos ou suspeita de doença mais séria.

Os mesmos autores também resumem as recomendações de tratamento em 8 pontos principais:

Educação - Tranquilize o paciente sobre a benignidade da lombalgia e o prognóstico favorável, informe-o sobre a importância de se manter ativo e sobre a neurofisiologia da dor (de forma simples!).

Autogestão - Definir objetivos, estratégias de enfrentamento e autocontrole.

Retorno ao trabalho e atividades normais - Enfatize a importância de retornar ao trabalho ou retomar as atividades normais o mais rápido possível.

Exercício - O exercício é fortemente recomendado em todas as diretrizes de LBP. Ofereça aos pacientes uma programação flexível e variada de acordo com suas necessidades, valores, preferências e habilidades. Pode incluir vários tipos de exercícios, como aqueles que visam modular os sintomas, exercícios "mente-corpo" (por exemplo, ioga, pilates e tai chi), exercícios aeróbicos ou gerais (por exemplo, natação, caminhada, ciclismo) ou uma combinação desses exercícios.

Abordagem cognitivo-comportamental - Neutralize pensamentos negativos (por exemplo, ansiedade relacionada à dor, falsas crenças e catastrofização da dor), reduza comportamentos desadaptativos (por exemplo, enfrentamento passivo e estratégias de evitação - CINESIOFOBIA) e promova adaptativos (por exemplo, estratégias de enfrentamento ativo).

Terapia manual - considere a terapia manual como parte essencial e primordial de um tratamento multimodal, dentro de um programa de reabilitação da dor lombar.

Não proponha técnicas de tração, eletroterapia e órteses, pois elas não são consideradas eficazes para a dor lombar pela maioria das diretrizes.

Colaboração Profissional - Recomenda-se um programa de reabilitação multidisciplinar; considere o encaminhamento ao especialista para pacientes com problemas psicológicos, sinais de alerta ou para aqueles que não melhoram com o tratamento fisioterapêutico.

São recomendações de diretrizes internacionais para o tratamento da DOR LOMBAR.

DR. ANDRÉ FRARE - FISIOTERAPEUTA OSTEOPATA - CENTRO DE TRATAMENTO DA DOR - CASCAVEL - PARANÁ - BRASIL

COMPARTILHE

OUTRAS POSTAGENS